the originals

Assista ao episódio Gather Up The Killers (04×01) de The Originals

Finalmente a legenda oficial saiu, e vocês conseguem assistir ao episódio baixando ou assistindo online. Confira:

 

Clique aqui para baixar o episódio via uTorrent ( HDTV | 720p | Em breve – 1080p ) | Clique aqui para baixar a legenda oficial

 

ASSISTA O EPISÓDIO COM A LEGENDA OFICIAL

 

Gostaram do episódio? Confira a sinopse do próximo episódio intitulado No Quarter, e vai ao ar dia 24 de Março

 

AGORA QUE NÓS ACORDAMOS – Depois de serem curados e acordados, os irmãos Mikaelson se juntam a Hayley (Phoebe Tonkin) para tentarem resgatar Klaus (Joseph Morgan) do seu cativeiro, mesmo que eles tenham que enfrentar Marcel (Charles Michael Davis) no processo. Enquanto isso, os demônios de Klaus se materializam de maneiras inesperadas enquanto ele sofre com os efeitos da Lâmina Tunde, e Vincent (Yusef Gatewood) investiga uma assombração que se mostrará muito mais sinistra do que ele poderia ter imaginado. Daniel Gillies também estrela. Bethany Rooney dirigiu o episódio e foi escrito por Talicia Raggs e Michelle Paradise (#402).

 

CONFIRA A PROMO LEGENDADA

THE ORIGINALS: SINOPSE DO EPISÓDIO 4×04. “KEEPERS OF THE HOUSE”

Confira a sinopse do episódio 4×04 “Guardiões da Casa”, que irá ao ar dia 07/04/2017.

SALVANDO A HOPE – Desesperada para salvar sua filha, Hayley (Phoebe Tonkin) se vira para Marcel (Charles Michael Davis) para ajudar a descobrir informações sobre a força misteriosa que tem colocado seus olhos nas crianças de Nova Orleans. Enquanto Klaus (Joseph Morgan) permanece atrás com Hope (estrela convidada Summer Fontana), Elijah (Daniel Gillies) e um Vincent relutante (Yusuf Gatewood) se juntam à caça, o que os coloca em um curso de colisão perigosa com uma nova ameaça improvável. Finalmente, Freya (Riley Voelkel) e Keelin (estrela convidada Christina Moses) devem deixar de lado suas diferenças ao embarcarem em uma jornada que pode alterar a dinâmica de poder em Nova Orleans para sempre. Joseph Morgan dirigiu o episódio escrito por Beau DeMayo & Christopher Hollier (#404). Data do lançamento 7/4/2017.

FONTE: KSITETV | TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Joseph Morgan Brasil

ENTREVISTA: JOSEPH FALA SOBRE A CARTA NA FINAL DE THE VAMPIRE DIARIES, SOBRE NÃO ESTAR EM X-MAN E THE ORIGINALS

Quando The Originals retornar com uma quarta temporada truncada na sexta-feira (17 de março), espero que o drama sobrenatural abrace seu lado mais sombrio. Cinco anos se passaram desde os eventos do final da 3ª temporada, e com todos os Mikaelson atualmente indispostos, Marcel declarou Nova Orleans como sua. Mas há uma maldição sob a cidade, que causará problemas para Klaus e sua família, incluindo sua filha distante, Hope.

Antes da estreia da 4º Temporada (“Gather Up the Killers”) a MTV News conversou com a estrela Joseph Morgan sobre o retorno de The Originals, aquele momento final inesperado da série The Vampire Diaries e como ele aprendeu a parar de questionar a mitologia do universo da criadora Julie Plec. Viu? Até mesmo a estrela do show não consegue descobrir como o tempo de The Originals sincroniza com o de The Vampire Diaries.

Tecnicamente, faz cinco anos que não nos encontramos com Klaus em Nova Orleans. Um salto de tempo é uma boa maneira de apertar o botão de reiniciar as coisas. Você se sentiu assim na 4º temporada?

Morgan: Definitivamente. Além disso, é uma temporada mais curta foi uma mudança bem-vinda para nós, certamente para mim. Você sabe, 22 episódios por ano é muito. Então isso é uma coisa boa. Há novas dinâmicas e novas tensões entre os personagens e novos personagens. Inicialmente, eles falaram no início sobre saltar para a frente muito mais no tempo, o que teria sido interessante [mas] não para os nossos personagens humanos com toda essa maquiagem prótese envelhecimento. É engraçado porque temos uma boa presença nas mídias sociais, e muitas vezes você recebe mensagens como: “Por que vocês não podem fazer episódios durante todo o ano?” Meu Deus. Vocês não entendem como todos nós acabamos de terminar no final de uma temporada. Seria apenas pior gradualmente, como todos nós crescemos mais e mais cansado e exausto com ele. Então o que você tem é uma temporada truncada que está cheia de energia e vida e uma história precisa.

 

Klaus está sendo aprisionado e mentalmente torturado há cinco anos pelo Marcel no começo da quarta temporada. Em qual tipo de estado emocional o encontraremos? Ele está sem esperança ou talvez vingativo?

Morgan: Ele é um pêndulo. Ele está balançando entre os dois. Ele é uma mola espiral algumas vezes, furioso e cheio de vingança. E outras vezes em que parece não ter mais esperanças e ele sente como se nunca fosse sair daquele calabouço. Então pelo menos nos dois primeiros episódios, é uma mistura dos dois. E Marcel está gostando disso. Ele está gostando de ter Klaus exatamente onde ele quer que Klaus esteja.

 

Com certeza. Ele nem sequer tem um coração, então como ele poderia se importar?

Morgan: Exatamente! Ele não tem coração. Eu me pergunto como isso funciona agora. Existe apenas um grande buraco onde seu coração estava? Cresceu um novo coração? Não tenho certeza. Desde que Damon parou de se transformar em um corvo, deixei de questionar [a mitologia]. Ou um corvo, ou o que quer que seja. [Risos]

 

Sabemos que Cami (Leah Pipes) faz uma aparição no 2 episódio, talvez como um dos delírios de Klaus. Que tipo de presença ela tem sobre Klaus nesta temporada?

Morgan: Ela tem uma presença literal nesse episódio, é claro. Para mim, esta temporada é toda sobre o relacionamento de Klaus com Hope. Isso é o que levou o personagem durante toda a temporada, e que foi certamente a parte da temporada que eu gostei mais, as cenas que eu gostava de contracenar mais. Então, as palavras de Cami a ele sobre sua filha e seus conselhos que ela ofereceu e oferece na temporada seguinte estão definitivamente presentes em sua mente enquanto ele move para a frente.

 

Como que vai ser essa relação pai-filha nesta temporada? Ele perdeu cinco anos de sua vida. Estou supondo que isso vai pesar sobre ele de forma significativa.

Morgan: Eles são estranhos. É tão bizarro porque ele a conheceu e a amou, mas ela era uma criança. Ela não se lembra de nada disso, realmente. Ela não se lembra do rosto dele. Ela só o conhece como este homem que sua mãe falou, e então de repente [ela tem] aquele homem em casa. A ideia de um pai é muito diferente de ter um pai. Portanto, há uma grande responsabilidade e está aterrorizado que ele não pode viver lá. Eu acho que, de alguma forma, Hope é quem ajuda Klaus, talvez sendo uma treinadora para gerenciar sua raiva. Mas eu não acho que Klaus é a melhor pessoa para ir em aulas de como controlar seus poderes em tudo, ou [para] auto-descoberta. Nós começamos a ver alguma mágica de [Hope] como ela aprende a controlá-la e entender quem ela é.

 

Eu tenho que perguntar sobre o final da série The Vampire Diaries porque a carta que Klaus escreveu para Caroline foi tão inesperada. Julie Plec disse que ela originalmente queria que você estivesse no episódio, mas não deu certo. Você sabia sobre esse plano?

Morgan: Eu não sabia sobre a carta até depois que ela foi ao ar. Eu estava tipo, Huh, ele enviou uma carta para ela. Você notou como a letra de Klaus mudou dramaticamente nos diferentes episódios que ele enviou cartas ou notas? Eu não acho que eles tenham apontado para baixo. [Risos] Ele é um homem de muitas fontes. Mas é um bom equilíbrio que eles têm que andar com o final, porque o ideal é trazer de volta todos os personagens que significava algo para o show. Mas então você também tem que fazer justiça para a linha de história que está sendo jogada para fora. Sabendo como os fãs são apaixonados por tudo, era melhor não ter Klaus infiltrado nesse mundo. A carta quer dizer que ele está salvo? Porque ele obviamente escreveu a carta em algum tempo no futuro, isso significa que ele sobrevive a temporada inteira? Ou ele está escrevendo isso em algum momento da 4º temporada? Quanto mais você abrir essa caixa de Pandora, é mais difícil para fechar.

 

Falando em abrir a caixa de Pandora, parabéns por não ter se juntado ao elenco da nova série X-Men da Fox, apesar dos rumores. Como é que tudo começou?

Morgan: Foi engraçado responder a tantos telefonemas apavorados. Eu só fiz isso como um favor para Bryan Singer e a Fox, entrando e lendo. Eu conhecia Bryan antes, e eu senti que seria uma maneira divertida de me envolver nesse mundo. Eu não tinha ideia de que [a produtora executiva Lauren Shuler Donner] iria tirar uma foto e dizer: “Ei, este é o elenco!” É um grande projeto, mas obviamente estou ocupado. Foi muito engraçado ver todos os artigos e, em seguida, as retrações.

 

Pessoalmente, eu estava aqui torcendo para esse elenco. Você é um grande fã dos quadrinhos, estou certa?

Morgan: Eu sou! É por isso que eu queria pelo menos entrar e ajudar na mesa de leitura. Mas vamos ver o que vai levar.

 

FONTE | TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Joseph Morgan Brasil

[ENTREVISTA] Joseph fala sobre a nova temporada de The Originals

Confira a entrevista traduzida que a TooFab fez com o Joseph.

 

Graças a um salto no tempo de 5 anos, as coisas serão bem diferentes em Nova Orleans quando “The Originals” voltar para sua quarta temporada nessa sexta-feira.

Infelizmente para Klaus, ele passou a maior parte desse tempo atrás das grades — ” sem uma troca de roupas,” a estrela Joseph Morgan brincou em sua entrevista com a TooFab, na qual ele previu maiores mudanças a vir.

Continue lendo para descobrir como o relacionamento de seu personagem com sua filha Hope — que é agora uma “pessoa que fala e pensa” — evoluiu, o que o retorno de Cami (Leah Pipes) significa e por que o co-protagonista Charles Michael Davis quer ficar no sofá de sua casa.

 

  Como você caracterizaria o relacionamento de Klaus e Marcel após esse salto no tempo? Klaus esteve preso esse tempo todo.

 

Bem, acho que Klaus está entre um ódio lento e intenso, e um profundo senso de desespero por estar preso na masmorra e tudo isso está sendo direcionado ao Marcel. Então não em um bom estado, mas compreensível, ele está naquela masmorra há 5 anos. O mínimo que Marcel poderia ter feito é ter dado a ele uma troca de roupas ou ter limpado um pouco ele, oferecido a ele um banho de espuma ou algo assim. Mas nada. Nenhuma hospitalidade. Só algemas e círculos de sal, então é onde estamos com isso.

 

Tem alguma cena da premiere ou que vai lançar ainda que você está muito animado para os fãs verem?

 

Honestamente, o que estou animado mesmo para os fãs verem é a relação do Klaus e Hope. Pra mim foi a parte mais legal da temporada, a mais divertida de gravar, a ideia do personagem conhecer sua filha de verdade pela primeira vez, agora que ela é uma pessoa que fala e pensa ao invés de um bebê. E também a introdução da força do mal, o Grande Mal da temporada inteira, o que acontece no episódio 4, a coisa que vai definir o tom da temporada inteira. Os últimos dois minutos do episódio 4, são incrivelmente animadores. Será muito interessante ver o que as pessoas pensam depois de tanto tempo longe.

 

Como Klaus é agora que é pai?

 

A temporada inteira é sobre a evolução do relacionamento entre ele e sua filha,  então ele está constantemente tentando se adaptar a isso e ser o homem que ele acredita que ela merece e ser um exemplo. Ao mesmo tempo, ele é quem ele é, e tem um temperamento e tem aquele para lutar contra. É uma grande luta para ele. Ele se sente constantemente em desequilíbrio.

 

Os fãs ficaram surpresos de ver Cami no primeiro trailer da temporada. O quão forte será a presença dela e como foi ter Leah de volta no set?

 

Ter Leah de volta no set foi tipo, “Hey, acabamos de ver você antes da pausa.” Fizemos toda essa despedida e do nada ela está de volta na temporada seguinte. É normal. Oh, não deveríamos ter feito tudo aquilo quando você foi embora. Tipo, tchau Leah, boa sorte no mundo. Oh, você está de volta.

 

Fisicamente, acredito que a presença dela dure por um episódio. Seu conselho para Klaus sobre sua filha e sua presença “com ele” se extende pela temporada.

 

Qual personagem, dinâmica, você acha que mais mudou durante a temporada?

 

Klaus e Hope, é claro. Porque ela é uma pessoa, ela expressa opiniões, demandas e expectativas. E isso é enorme para Klaus, significa o mundo pra ele. Ela é mesmo seu foco, mais agora do que nunca, em toda a temporada. Isso é uma dinâmica, que pra mim, a temporada toda gira em torno. Está constantemente evoluindo. Ele está desesperadamente tentando se estabelecer como parte da vida dela, merecer o amor de sua filha e fazer as pazes por ter ficado longe por tanto tempo.

 

Você também dirigiu um episódio essa temporada. Isso é algo que você gostaria de fazer mais e seguir fazendo?

 

Dirigir, sim, com certeza, eu trabalhei em um projeto no fim do ano passado que estamos acabando de publicar, chamado “Carousel”, que foi com um grande ator chamado Robert Knepper de “Prision Break”. Ele é um ator maravilhoso. Estou muito animado com esse projeto no qual trabalhamos juntos e eu dirigi, então estou definitivamente interessado em fazer mais disso. Eu sempre fui fascinado com tudo que acontece por atrás e na frente das câmeras. É de certa forma intrigante pra mim. Apresenta novos desafios, especialmente quando você está em uma serie por bastante tempo, é importante se manter estimulado e continuar se desafiando. Isso vem sido gratificante pra mim.

 

Charles Michael Davis dirigiu um episódio também. Ele disse que você é um verdadeiro profissional.

 

Eu queria poder dizer o mesmo sobre ele, mas eu simplesmente não posso. Apenas péssimo do começo ao final [risos]. Eu falei com ele outro dia na verdade, foi bem engraçado. Ele está pedindo para eu comprar uma casa para que ele possa dormir no meu sofá. Ele disse que faria uma ótima matéria no IMDB.

 

The CW

 

Você viu o final de “The Vampire Diaries”? E o que achou da carta do Klaus para a Caroline?

 

Eu não sabia disso. Eu meio que esperava que eles fossem fazer algo, você sabe, não deixar nenhuma ponta solta no final, acho. O cheque era de quanto?

Não vamos chamar isso de prostituição, não é isso que aconteceu. Foi apenas um presente em dinheiro de um homem para uma mulher. Eles podem se encontrar de novo e ele pode esperar algo.

Eu não sei mais o que esperar sobre tudo isso. Especularam muito sobre isso, e eu espero que ele não mergulhe e estrague tudo, e interfira… ele provavelmente fará isso, é a natureza dele.

 

Sabemos que Matt Davis aparecerá como Alaric nessa temporada — o que você pode nos dizer sobre isso?

 

Sim, ele aparece e eu filmei pelo menos uma cena com ele. Foi divertido, foi ótimo. Eu realmente sou um fã do trabalho dele. Ele é ótimo e eu adorei essa dinâmica porque tem essa coisa que… Klaus usou seu corpo quando ele apareceu pela primeira vez em “The Vampire Diaries” em alguns episódios. Foi bom ter ele ali e ele ter vindo e ter feito parte do programa. Foi bom.

 

“The Originals” volta hoje (sexta-feira 7/03) no CW.

O episódio vai ao ar as hrs (horário de Brasília). Clique aqui para assistir o episódio ao vivo.

 

FONTE | TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO JOSEPH MORGAN BRASIL

THE ORIGINALS: Sinopse do Episódio 4×03. “Haunter Of Ruins”

“Haunter Of Ruins” (Assombração das Ruínas) é o nome do episódio 4×03 de The Originals que vai ao ar dia 31 de março.

PAIS E FILHAS – Após cinco anos separados, Klaus tenta se reconectar com sua filha, Hope (Summer Fontana). Enquanto pai e filha criam um vínculo, o resto da família ainda está em agitação. Elijah (Daniel Gillies) interrompe um conflito entre Hayley e Freya (Riley Voelkel) para determinar a melhor maneira de proteger a família. Enquanto isso, em Nova Orleans, Vincent (Yusef Gatewood) conta ao Marcel (Charles Michael Davis) terríveis segredos sobre sua ex-esposa, Eva Sinclair, ao mesmo tempo que eles começam a procurar uma bruxa misteriosa que planeja sacrificar um grupo de crianças inocentes – incluindo Hope Mikaelson.  Jeff Hunt dirigiu o episódio, escrito por Carina Adly Mackenzie e Declan de Barra (#403). Data do lançamento 31/02/2017

 

FONTE: Spoiler TV | TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Joseph Morgan Brasil — Não reproduza sem os créditos.